Suposta agressão de Guarda a garoto de 15 anos vai parar na Corregedoria e SSP

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Não são raros os problemas envolvendo a Guarda Municipal de Salvador, cuja atuação já foi questionada diversas vezes. O mais recente caso envolve o filho do advogado Jailton Andrade. O garoto de 15 anos teria sofrido agressão de um guarda durante o show da BaianaSystem no Réveillon Salvador, na última quinta-feira (29), na Praça Cairu.

Inconformado, o pai da suposta vítima fez um post no Facebook expondo a situação e pedindo apoio de pessoas que teriam filmado a ação truculenta da Guarda na ocasião. Andrade relatou que o filho estava na companhia dele e de outra adolescente, quando os dois jovens resolveram ir para perto do palco. O garoto estaria dançando quando foi surpreendido pelos guardas. Pessoas que testemunharam o ocorrido contaram ao pai do adolescente que um dos agentes atingiu o garoto com um cassetete na região do peito.

Após a suposta agressão, outro Guarda Municipal teria feito ameaças ao grupo de jovens e o pelotão saiu sem prestar socorro ao adolescente. “Lembro que todos ficaram assustados e eu achei até que o policial iria agredir de novo” conta a testemunha na página da banda no Facebook. Outro internauta que participou da festa disse ter visto o adolescente pedindo ajuda à Policia Militar: “ele foi para uma fila de PM para se queixar da agressão, quando ele levantou a camisa que eu vi a marca”.

“Peço encarecidamente que qualquer um que tenha assistido ao show e tenha fotografado ou filmado a frente do palco no momento da música ‘Barra Avenida parte 2’ ou que tenha algum contato de fotógrafo ou cinegrafista que fez a cobertura do show, que, por favor, me ajude a identificar e denunciar este criminoso e evitar que ele continue agredindo pessoas”, afirma no post.
O advogado afirma que após a agressão o garoto foi atendido no posto médico do evento e encaminhado para o Delegacia Especializada de Repressão a Crime Contra Criança e Adolescente (Derca) para realizar exame de corpo de delito. Ainda de acordo com Jailton, um oficio já foi expedido para o Centro Integrado de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública (CICOM) solicitando as imagens do evento.

Em nota oficial ao portal R7, a Guarda Civil Municipal informou que não recebeu, durante ou após a festa, queixa sobre o trabalho da corporação. A Guarda ainda informou que o solicitante deve procurar a corregedoria da corporação para formalizar a queixa. E foi justamente isso que Jailton fez.

O advogado e pai da vítima esteve nesta terça-feira (3) com o inspetor-geral da Guarda Municipal João Neto, e também com o corregedor Mateus Adan. “Eles garantiram que iriam identificar agressor e abrir um processo administrativo”, afirmou, ao lembrar que existem três testemunhas oculares dispostas a identificar o agressor e que na próxima semana as vítima e uma das testemunhas serão ouvidas pela delegada titular da Derca.
Bocão 

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP