Polícia do Rio investiga se mototaxista teve envolvimento em morte de embaixador

sábado, 31 de dezembro de 2016

Polícia do Rio investiga se mototaxista teve envolvimento em morte de embaixadorA Polícia do Rio de Janeiro investiga se um mototaxista ajudou o policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho a queimar o corpo do embaixador da Grécia Kyriacos Amiridis. O crime aconteceu na noite da última segunda-feira (26). De acordo com informações do jornal O Globo, Sérgio, esposa do embaixador, Françoise Oliveira, e o primo do PM, Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, acusados de participar do homicídio,tiveram prisão decretada pela Justiça na noite desta sexta (30). De acordo com as investigações, Sérgio e Françoise mantinham um caso e ela foi a responsável por planejar o assassinato. Sérgio e Eduardo, por sua vez, teriam sido responsáveis pela execução do crime. Imagens de câmeras de segurança da residência mostram Sérgio carregando o corpo de Amiridis para fora da casa. Após perícia no local, foram encontradas manchas de sangue no sofá da sala, que levaram a polícia a concluir que o embaixador havia sido assassinado na noite de segunda-feira, antes de Françoise registrar o desaparecimento na delegacia, na quarta (28). Questionada sobre as gravações, ela negou participação no crime, mas apontou Sérgio como autor. Já o mototaxista investigado teria sido pago pelo PM para leva-lo a um posto de combustíveis para comprar a gasolina usada para queimar o veículo do embaixador, que foi encontrado no Arco Metropolitano. O corpo estava no carro. O mototaxista afirmou que foi obrigado a permanecer no local e que após chegarem a gasolina, o PM teria ficado com a chave da moto. BN

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP