Uso do Facebook aumenta expectativa de vida, diz estudo

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Apesar de alguns estudos já terem apontado que o uso exagerado do Facebook pode destruir relacionamentos, uma nova pesquisa, publicada nesta semana no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), aponta que o uso moderado da rede social pode contribuir para o aumento da expectativa de vida.

Segundo o os pesquisadores, a utilização do Facebook está associada a uma vida mais longa para pessoas quem desfruta da ferramenta para melhorar conexões sociais da vida real. “Felizmente, para quase todos os usuários do Facebook, nós encontramos uma correlação uso moderado [da ferramenta] e um menor risco de mortalidade”, disse James Fowler, um dos autores do estudo.

Para chegar a essa conclusão, sociólogos da Universidade da Califórnia em San Diego, nos Estados Unidos, cruzaram os dados de 12 milhões de usuários do Facebook na Califórnia, que nasceram entre 1945 e 1989, com seus registros médicos. A atividade dessas pessoas na rede social foi monitorada pelos pesquisadores ao longo de seis meses.
Os resultados mostraram que pessoas que utilizam o Facebook vivem mais do que aquelas que não utilizam a rede social. Usuários da rede social nascidos em um determinado ano têm um risco de mortalidade 12% menor do que aqueles que nasceram no mesmo ano e que não usam o Facebook.

Usuários com redes sociais médias ou grandes – ou seja, os primeiros 30% a 50% – viveram mais tempo do os 10% com menos conexões. Para William Hobbs, líder do estudo, os resultados só confirmam a teoria de que as pessoas com vínculos sociais fortes têm uma expectativa de vida mais longa, elaborada em 1979 pela socióloga Lisa Berkman.

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP