Jovens de classe média formam quadrilha para vender dinheiro falso pela internet

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O programa jornalístico da Rede Globo, Bom Dia Brasil, publicou em sua edição desta segunda-feira (24) um alerta para a invasão de notas falsas que está deixando muita gente no prejuízo. A novidade é que quadrilhas de jovens de classe média estão vendendo dinheiro falso pela internet. As quadrilhas enviam o dinheiro ilegal pelo correio. Só este ano, o Banco Central já recolheu 350 mil notas falsas. 

Tem dinheiro falso para todo lado, e muito. Minas Gerais é o terceiro estado do país com o maior volume de notas falsificadas retidas, depois de São Paulo e do Rio de Janeiro. Mas o Ceará surpreendeu neste ano: passou do décimo-segundo lugar para o quarto no ranking do Banco Central.

E o que tem chamado a atenção da Polícia Federal é o perfil desses falsificadores. Geralmente, são jovens, de classe média com acesso a tecnologia avançada. A ousadia é tanta que essas notas falsas são negociadas em redes sociais, sites de compras e até páginas deles mesmos.

“São jovens querendo um acesso fácil a dinheiro, mesmo os que não precisam. Eles querem demonstrar para os amigos ou gerar um status social ali que eles não têm”, explicou o delegado Igor Cedrola, na Polícia Federal.
Em uma página são oferecidas notas de R$ 2 por R$ 0,75 cada uma. O falsificador exige pedido mínimo e até dá orientações sobre como repassar o dinheiro falso. Nas redes sociais, tem tabela de valores. E a encomenda vai pelo correio. Tem muita gente interessada nas ofertas.

Segundo a Polícia Federal, as falsificações, muitas vezes, são feitas com impressoras simples, mas confundem bastante. Notas de R$ 100 mostradas na reportagem, por exemplo, têm até o holograma. O Banco Central tem um aplicativo que pode ajudar a identificar as fraudes. Ele não reconhece se a cédula é falsa, mas mostra os elementos de segurança que as originais têm.

Além da marca d´água, a textura do papel da cédula é diferente, é mais áspera que o comum e tem autorrelevo. Nas notas de R$ 10 e de R$ 20 os números mudam de cor ao movimentar a cédula; as de R$ 50 e de R$ 100 têm uma faixa holográfica no cantinho. E todas as notas têm um fio de segurança. Quem falsifica dinheiro, compra ou repassa essas notas falsas comete crime. E pode pegar até 12 de cadeia. CDP

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP