Indonésia aprova castração química e pena de morte para os acusados de pedofilia

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

A lei na Indonésia vai ficar mais dura contra as pessoas que cometerem violência sexual contra crianças e adolescentes. Nesta quinta-feira (13), o Parlamento do país aprovou medidas punitivas, como pena de morte e castração química, contra pedófilos. A medida foi publicada nos principais veículos de imprensa local.

A nova medida aprovou ainda o uso de aparelhos eletrônicos para rastrear as pessoas acusadas de violência sexual contra menores e que estiverem em liberdade após o cumprimento de suas penas. A proposta foi do primeiro-ministro Joko Widodo.

De acordo com a agência EFE, as medidas foram debatidas nos últimos dois meses e aprovada na quarta-feira (12), após muita relutância dos partidos de oposição. Apesar disso, o Executivo ainda não informou detalhes de como será o procedimento para a implementação da castração química, segundo informou o jornal local "Jakarta Globe".

A proposta foi feita por Widodo no último mês de maio, quando uma adolescente de 14 anos foi vítima de um estupro coletivo e depois assassinada em uma escola da ilha de Sumatra, na região Oeste da Indonésia. A associação de médicos da Indonésia reportou objeções éticas pelo uso da nova medida punitiva.
Informações da agência EFE

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP