Juíza federal é condenada por chamar porteiro de prédio de "bolo de banha"

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

A juíza Edna Carvalho Kleeman, da 12ª vara Federal do Rio de Janeiro, foi condenada a indenizar um homem identificado como Jaílson Trindade Andrade, de 42 anos, porteiro do prédio onde ela reside, por ter se referido a ele como "bolo de banha". A decisão da juíza Marisa Simões Mattos Passos, da 1ª vara Cível do Rio de Janeiro se pautou em um e-mail em que a juíza enviou para a síndica tratando o porteiro de tal forma.

Os desentendimentos começaram no ano passado quando Edna teria encontrado o porteiro dormindo, ao sair pela manhã, para ir à academia de ginástica. Edna teria pedido a demissão dele, mas o condomínio não concordou. A ofensa teria ocorrido em uma das mensagens em que tratava do assunto.

Além do processo na área cível, o advogado de Jaílson, Fernando Stutz, disse que também vai encaminhar a acusação para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), responsável por fiscalizar o Judiciário. Além disso, vamos mandar um ofício para a Comissão de Direitos Humanos da OAB e da Alerj, disse o advogado. *Agências

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP