Jovem é estuprada e morta pela própria família no Paquistão; mãe a atraiu para armadilha

sábado, 24 de setembro de 2016

A britânica Samia Shahid, 28 anos, não imaginou a tragédia que a aguardava quando fugiu de um casamento forçado com um primo. Ela foi estuprada e morta no Paquistão por um crime planejado pela própria família. O crime aconteceu no mês de julho. 

Samia foi atraída ao país pela mãe e irmã que mandaram mensagens para ela dizendo que o pai estava morrendo. Após a fuga, ela tinha se casado com Syed Mukhtar Kazam. O casamento, porém, jamais foi aceitado por sua família. 

Na época, ela enviou uma mensagem para um amigo, falando sobre a viagem. “Minha família não me contou sobre isso, mas minha irmã mais nova me ligou chorando. Reze para que eu volte viva no dia 21 de julho”, disse. Ela foi morta em uma aldeia perto de Mangla Dam, norte do Punjab. 

De acordo com investigadores paquistaneses, o ex-marido de Samia confessou que estrangulou a britânica com um lenço. Após o crime, parentes da vítima informaram que ela morreu depois de sofrer um infarto, mas o atual marido dela alegou que Samia havia sido assassinada. 

Inicialmente, a polícia acreditava que apenas o ex-marido e o pai de Samia tinham participado do crime. Entretanto, as investigações apontaram para a participação da mãe e da irmã de Samia. Elas agora são acusadas como cúmplices, pois mentiram para convencer a vítima a viajar para o local do crime. A polícia afirma que Samia e a irmã se falaram ao telefone 15 vezes em apenas dois dias.
Correio 

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP