Homem que matou namorada e filhos no Japão é condenado no Brasil a 56 anos de prisão

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

A Justiça de São Paulo condenou a 56 anos, nove meses e dez dias de prisão em regime fechado um homem acusado de matar a namorada e os dois filhos dela na província de Shizuoka, no Japão, em 2006. Edilson Donizete Neves foi julgado anteontem em um fórum da capital paulista.

Pelo fato de ser brasileiro e ter sido detido em 2013 no Brasil, ele não foi extraditado. Edilson Donizete foi condenado por três crimes de homicídio duplamente qualificados, tendo como causa de aumento de pena o fato de que um dos homicídios foi praticado contra vítima menor de 14 anos. Por esse crime, o réu foi condenado a 21 anos, nove meses e dez dias de reclusão; para cada um dos outros dois a pena foi de 17 anos e seis meses de reclusão.

Os assassinatos aconteceram em dezembro de 2006 e o réu fugiu para o Brasil logo depois. Os jurados acolheram integralmente a denúncia apresentada pelo Ministério Público de São Paulo de que os homicídios foram praticados por motivo torpe e meio cruel, consistente em asfixia com a utilização de corda.

De acordo com a lei brasileira, ninguém pode cumprir mais de 30 anos de prisão. Após isso, a pessoa ganha a liberdade. Se o julgamento acontecesse no Japão, Edilson poderia ser condenado à pena de morte.
Correio

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP