Ex-usuária de metanfetamina emociona com relato de superação: 'Larguei as drogas sozinha'

sábado, 3 de setembro de 2016

A estudante de contabilidade Kristy Ehrlich tem uma vida normal. Aos 31 anos, tem uma filha de 4, vive na Califónia, estuda e toma conta da casa. Mas a mulher tem uma história de superação impressionante que tomou conta das redes sociais. Ela viu a vida virar de cabeça para baixo depois que passou a usar metanfetamina e outras drogas com apenas 14 anos.

O caminho para reabilitação e o sucesso no combate às drogas foram compartilhados em uma rede social, onde Kristy comemora os aniversários de sobriedade. Agora, ela decidiu que comemorou a data pela última vez, por se considerar curada, e não vai mais "olhar para trás". "Larguei as drogas sozinha".

"Os primeiros anos eram mais por diversão, mas eu lembro que a primeira vez que eu soube que estava viciada foi quando eu discuti com um cara sobre quem ia levar o cachimbo para casa", relembrou ela ao Daily Mail. "Foi talvez dois anos depois que eu comecei a usar. Eu acabei chorando. Foi a primeira vez que eu fumei sozinha também", rememora.

Em
determinado momento, depois de nove dias usando droga, ela passou por um momento assustador, quando começou a alucinar. Sem dormir, ela saiu de carro para ir à casa do traficante buscar mais drogas. "Eu bati em algo e tinha sangue no meu carro, saí gritando e quando olhei ao redor não tinha nada", conta. Ela na verdade não havia batido o carro.
Kristy comprou um cachorro e viajou com ele mochilando pelos EUA por um ano. Mesmo sendo abordada por pessoas que tentaram oferecer drogas, ela diz que desde então permaneceu "limpa". Algumas pessoas não acreditavam na mudança. Ela contou que um dos momentos "mais sombrios" foi quando a irmã e o cunhado não acreditaram nela e acharam que ela ainda usava drogas secretamente. Depois de quase ser presa pela polícia ao ser parada dirigindo drogada, ela decidiu em 2006 abandonar as drogas - e não olhou mais para trás. "Muitas pessoas diziam que uma vez viciada, viciada para sempre, mas não para mim", explicou. "Quando eu largo algo, eu largo de vez, e eu fiz essa promessa para mim mesmo ao fim da minha primeira semana sóbria".

Foram anos até o corpo de Kristy se recuperar dos danos causados pelos sete anos de metanfetamina. "Foram quatro anos até as pessoas pararem de perguntar se eu ainda estava me drogando". 

Depois, ela conheceu o marido e começou uma família. Ela diz que fica assustada ao pensar em falar de drogas com a filha quando ela for mais velha. "Mas eu serei honesta e vou contar histórias que vão assustá-la", diz.
Correio 

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP