Mulher recebe alta médica, é apresentada na delegacia e diz que não teve intenção de matar o marido

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Silvana Aparecida Miranda Andrade, mulher de Walter Wendson Melo Mota, de 34 anos, conhecido como 'Mulato', que foi encontrado morto na manhã de domingo (28) com três tiros, no bairro Jomafa, em Feira de Santana, recebeu alta do Hospital Emec no final da tarde desta segunda-feira (29), onde estava internada após ter tentando se suicidar. Ela prestou depoimento na Delegacia de Homicídios, onde afirmou que não teve intenção de matar o marido. A polícia já havia tido informações sobre o crime, através de afirmações que ela deu a familiares.

O delegado Gustavo Coutinho afirma que a polícia não acredita na versão contada pela mulher, que alega que o crime foi um acidente. Segundo ele, as investigações devem continuar para esclarecer o que de fato aconteceu.

“Ela foi interrogada e contou sua versão. Ela disse que estava cansada do relacionamento com o companheiro, que ele tinha outro relacionamento, que geralmente ele saía aos finais de semana e ela se sentia muito humilhada e com vontade de tirar a própria vida. Ela disse que há dois meses adquiriu a arma em uma feira atrás do SAC pelo valor de 2 mil reais, com sete munições. Ela disse que guardou a arma durante todo esse tempo pensando em tirar a própria vida, até que no sábado ocorreu a morte. Silvana disse que estava conversando com a amante do marido e soube que ele havia saído. Quando ele retornou, ele disse que iria em Salvador para uma festa. Houve uma discussão e ela, de posse da arma, disse que ia tirar a própria vida. Segundo Silvana, o companheiro veio por trás para tentar tirar a arma da sua mão. Nesse momento ela começou a apertar o gatilho e efetuar os disparos. Ela disse que quando olhou, Walter já tinha sido atingido por três disparos. Mas estamos contestando essa versão. Acredito que ela realmente atirou para matar e que não foi um acidente”, destacou o delegado.
Ainda segundo Gustavo Coutinho, Silvana Aparecida Miranda Andrade falou que depois que Walter foi atingido ela ficou sem saber o que fazer e arrastou o corpo da sala até o quarto, onde cobriu com um lençol e trancou a vítima. Ela disse que foi para a casa de uma amiga e no domingo pela manhã decidiu mandar um texto para um grupo da família, no WhatsApp, contando o que aconteceu. De acordo com o delegado, a mulher afirma que não limpou o local do crime e que quase não saiu sangue.

Gustavo Coutinho informa que Silvana Aparecida Miranda Andrade foi autuada em flagrante no domingo pela manhã, no momento em que deu entrada no hospital. Agora, segundo afirmou, ela vai aguardar a decisão da justiça, que vai decidir se ela vai continuar presa e vai para o presídio de Feira de Santana.
Acorda Cidade 

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP