Estudo aponta que câncer existe há mais de 2 milhões de anos

sábado, 6 de agosto de 2016

Tumor encontrado no fóssil de um hominídeo que viveu quase 2 milhões de anos na África do Sul pode se tratar do caso de câncer mais antigo de que se tem notícia. Através de técnicas avançadas de raio-X, foi possível identificar câncer no pé do fóssil de um hominídeo da espécie Paranthropus, encontrado na caverna de Swartkrans, na África do Sul. A descoberta foi publicada no South African Journal of Science por uma equipe de antropólogos da Universidade de Witwatersrand, em Johannesburgo, na África do Sul. A coluna Saúde também destaca os avanços feitos em pesquisas de vacinas contra o Zika e um curso que ensina a tratar transtornos de ansiedade através da hipnose. BN

Postar um comentário

  © Augusto Urgente De olho na Notícia! by Augusto Jacobina 2013/2017 - Contato: (74) 9125-2490 / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP