Caos no município de Umburanas por culpa da câmara de vereadores.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

O município de Umburanas vive um dos piores momentos de sua história, devido as alterações feitas no orçamento municipal de 2016 pela Câmara de vereadores com o objetivo de deixar a gestão engessada prejudicando o andamento de serviços essenciais a população.
O problema se deu em virtude da Câmara de Vereadores terem feitos alterações no orçamento de 2016, por meio de emendas ao projeto original enviado pelo Poder Executivo, inclusive suprimindo o artigo importantíssimo que versava sobre a suplementação, retirando 100%, sem nenhuma justificativa considerada plausível.
A prefeita, com as devidas justificativas, mostrando aos edis que o pedido de suplementação é um instrumento legal , utilizado pelos governos Federal, Estadual e Municipal em suas propostas orçamentárias,  vetou o projeto de lei, aprovada pela casa legislativa, porém o veto foi derrubado.
A Prefeita também tomou todos os cuidados prévios com uma elaboração cuidadosa da peça orçamentária para o exercício financeiro de 2016, com um planejamento adequado, inclusive ouvindo a população, conforme a realização de Audiência Pública para a discussão do Projeto de Lei, audiência essa realizada na data de 15 de setembro de 2015 no Plenário da Câmara de Vereadores, sendo notada na época a ausência da maioria dos vereadores, cumprindo dessa forma as etapas determinadas pela legislação.
Iniciou-se a execução do orçamento e posteriormente foi encaminhando outro projeto em que o executivo solicitava 50% de suplementação para o andamento dos trabalhos, mais uma vez o projeto foi rejeitado.
Diante da necessidade de se pagar dois ônibus adquiridos através do programa caminho da escola, e que os recursos foram creditados em conta deste município desde o mês de março, a prefeita encaminhou outro projeto de lei solicitando 1,1% de suplementação  com o objetivo específico de pagar os ônibus e pagar o carro para a secretaria Municipal de meio ambiente objeto de um TAC assinado com o Ministério Público, com o objetivo de atender as necessidades da secretaria de meio ambiente, e também no mês de julho, ocorre que mais uma vez a maioria dos vereadores votaram pela rejeição do projeto.
Mais uma vez, agora no mês de julho, a Prefeita enviou novo projeto de lei, solicitando 20% de suplementação para que se tenha os recursos necessários para o pagamento dos salários dos servidores e da manutenção do município com a limpeza pública, com a saúde, com o social, com a educação, e até a presente data, não tivemos retorno.
A situação atual do município é complicada, tendo em vista que as votações realizadas na câmara prejudicam diretamente a população, pois não existe saldo orçamentário para pagamento de folha de pessoal, folha de transporte escolar, folha de limpeza pública, e vários fornecedores.
O município PEDE SOCORRO a esses edis, que com o objetivo político prejudica a  população em geral.

Postar um comentário

  © AUGUSTO URGENTE DE OLHO AN NOTÍCIA! by Augusto jacobina 2013/2014 - Contatos: (74) 9125-2490 / 8107-1105 / 9935-8985 / / E-mail: cidadedoouro@globomail.com

Back to TOP